• Be Brasil
  • Inovação e tecnologia

dez 18, 2017
Inovação e tecnologia

Startup de saneamento básico chama atenção do mundo

A Stattus4, uma startup que atua para o desenvolvimento de cidades smart e em iniciativas de sustentabilidade, criou um aplicativo que pode revolucionar a distribuição de água e saneamento básico em todo o país. Após ganhar vários prêmios nacionais, a startup brasileira começa a ganhar reconhecimento mundial.

A empresa usa inteligência artificial para monitorar redes de distribuição em tempo real. A Stattus4 acredita que a tecnologia vá ajudar o poder público a detectar vazamentos com rapidez – evitando o desperdício e o agravamento de eventuais problemas. Hoje, esse processo custa caro e depende de trabalhadores altamente treinados e especializados. O processo para a identificação de vazamentos envolve uma visita física dos técnicos, que devem fazer vários testes manuais – para só então realizar reparos.

A Stattus4 afirma que a tecnologia vai ajudar governos a cortar custos e diminuir impactos ambientais. A empresa conseguiu desenvolver sensores que podem ser conectados à rede de água doméstica. Eles detectam as vibrações nos canos que podem levar a vazamentos. A tecnologia ainda usa análise de dados, por meio de inteligência artificial, para criar um monitoramento em tempo real para as redes de água e esgoto.

Sediada em Sorocaba, uma cidade próxima a São Paulo, a Stattus4 recentemente levou sua tecnologia à final do Prêmio IDB-FEMSA 2017. O sistema, chamado “Fluid: Sistema de Detecção Automática de Vazamento em Ramais”, permite que técnicos possam se deslocar somente a regiões comprovadamente afetadas por perturbações na rede – o que poupa tempo, dinheiro e recursos.

O Prêmio IDB-FEMSA 2017 reconhece as soluções mais inovadoras da América Latina e Caribe nas áreas de águas, saneamento e tratamento de resíduos sólidos. Como finalista, a Stattus4 foi convidada para participar do evento, em Buenos Aires, para competir contra startups do Peru, Chile, Colômbia e México.

A Stattus4 já tem uma trajetória de sucesso. A startup implementou seu sistema na cidade de Santa Barbara d’Oeste, onde a prefeitura registrava perdas de 41% da água distribuída devido a problemas com a infraestrutura local. Com a tecnologia da Stattus4, o departamento de águas conseguiu identificar onde o problema estava (eram dois vazamentos) e fez os reparos necessários. As perdas foram reduzidas em 18%.

Mas Santa Barbara d’Oeste não é o único caso de sucesso da empresa. A startup implementou seu sistema em Votorantim, também no estado de São Paulo, e na cidade mineira de Itabirito. O sucesso desses projetos renderam à empresa o Prêmio Startup Assemae 2017, vencendo 20 competidores.