• Be Brasil
  • Inovação e tecnologia

fev 16, 2018
Inovação e tecnologia

Embrapa vai usar big data para monitorar pestes no sul do Brasil

Graças a uma parceria com a Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã (Agapomi) e com a startup israelense de análise de dados AgriTask, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) encontrou uma forma inovadora para combater pestes em plantações no sul do país. A iniciativa vai usar uma plataforma inteligente e colaborativa de dados.

A ideia é a de diminuir a necessidade do uso de pesticidas, evitar infestações repetidas e melhorar a qualidade das frutas a serem exportadas. Para isso, a Embrapa vai implantar a nova plataforma em toda a região. Dados sobre cada estágio da produção são coletados e compartilhados com produtores locais – o que vai lhes ajudar a melhorar o planejamento, a tomar decisões mais assertivas e a mitigar os riscos.

A plataforma AgriTask já foi chamada de o “Waze da agricultura” pelo próprio fundador da empresa e atual presidente, Israel Fraier, em referência ao app de GPS colaborativo (que também é israelense). O Waze, que foi comprado pelo Google em 2013, combina informações fornecidas pelos próprios usuários a padrões de tráfego para calcular as melhores rotas. O princípio da AgriTask é o mesmo, porém aplicado ao setor agropecuário. Dados detalhados sobre plantações vai ajudar o produtor a tomar melhores decisões e reduzir riscos e custos.

O especialista da Embrapa Adalécio Kovaleski salienta o principal benefício em usar a tecnologia de big data – que permite a coleta de informações na região inteira, e não apenas em algumas propriedades. “Normalmente, cada produtor faz o próprio monitoramento e interpretação de dados, mas essa não é a forma mais eficaz. Com o programa, a compilação de dados fica mais rápida e permite a uma visão de [como as pestes se comportam em] toda a região”, ele afirma.

Kovaleski usa como exemplo pomares que sofrem tipos de infestações que já haviam sido erradicadas na propriedade – mas que ainda estavam presentes em pomares vizinhos. Isso poderia ser evitado com o uso da AgriTask. “Temos uma capacidade maior para avaliar a ocorrência de doenças e escolher o melhor método de combate”.

A região sul do país é a maior produtora de maçãs do Brasil. Santa Catarina e Rio Grande do Sul respondem por 95% da produção nacional, com mais de 1 milhão de toneladas por ano. De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior, o Brasil exportou, entre janeiro e outubro de  2017, mais de 55.400 toneladas de maçãs.